Prova Quádrupla

Criada em 1932 por Herbert J. Taylor, companheiro do Rotary Club de Chicago, durante muitas décadas tem sido em todo o mundo, um instrumento para desenvolver o respeito e a compreensão entre os povos.
Para usá-la devemos seguir as sugestões feitas pelo seu criador, as quais estão transcritas abaixo:

Sugere ele que, primeiro, se decore o texto e depois, se adquira o hábito de confrontar pensamentos, palavras e atos com as perguntas formuladas.

Se guardada na memória e aplicada no tratamento com terceiros, contribuirá definitivamente para mais efetivas e amistosas relações.

A experiência de muitos tem mostrado que devemos consultar sistematicamente a Prova Quádrupla para avaliar a retidão de pensamentos palavras e atos, logrando-se com isto maior felicidade e êxito nas nossas decisões.

Embora não possa ser citada com um código, ela é um guia para se agir direito e se for bem aplicada, sintetiza toda ética nas quais devem se fundamentar as ações dos rotarianos.

•   A Prova Quádrupla do que nós pensamos, dizemos ou fazemos

É a VERDADE?
É JUSTO para todos os interessados?
Criará BOA VONTADE E MELHORES AMIZADES?
Será BENÉFICO para todos os interessados?

•   A Declaração para Executivos e Profissionais Rotarianos

Em 1989, o Conselho de Legislação adotou a seguinte declaração para executivos e profissionais rotarianos.
Como rotariano, no exercício de minha profissão ou na condução de meus negócios, devo observar as seguintes normas:

•   Considerar minha ocupação como uma oportunidade adicional para servir.

•   Ser fiel à letra e ao espírito do código de ética de minha ocupação, às leis de meu país e ao padrão moral de minha comunidade.

•   Fazer todo o possível para dignificar a minha ocupação e promover os mais altos padrões éticos no exercício da mesma.

•   Ser justo com meu empregador, empregado, associados, concorrentes, clientes, o público e todos aqueles com os quais mantenho um relacionamento comercial ou profissional.

•   Reconhecer o respeito devido a todas as ocupações úteis à sociedade, assim como a dignidade inerente às mesmas.

•   Oferecer os meus conhecimentos profissionais para propiciar oportunidades aos jovens, para atender as necessidades especiais de outros e melhorar a qualidade de vida de minha comunidade.

•   Ser honesto na propaganda que fizer e em todas as apresentações ao público relativas a minha empresa ou profissão.

•   Não procurar obter de um rotariano, nem lhe outorgar, um privilégio ou uma vantagem que não sejam normalmente concedidos num relacionamento comercial ou profissional.