•   O Emblema

O emblema oficial do Rotary é o DISTINTIVO ROTÁRIO. Representado por uma roda, que é o símbolo do Rotary desde o seu começo.

O primeiro desenho da roda foi feito por Montague Bear, rotariano de Chicago que projetou a partir de uma simples roda de trem, com alguns traços ao seu redor para dar a perspectiva de movimento. A roda foi projetada para transmitir a idéia de “Civilização e Movimento”.

Em 1922, foi deliberado que “Todos os Rotary Clubs deveriam adotar o símbolo e que o mesmo passaria a ser de uso exclusivo dos rotarianos”.

Em 1923, a atual roda de engrenagem com vinte e quatro dentes e seis raios, foi adotada como símbolo pela então “Associação de Rotary International”.

Um grupo de engenheiros opinou que uma roda de engrenagem era mecanicamente impossível e, portanto, seria necessário que a mesma contivesse, em seu centro, um rasgo de chaveta. Consequentemente, em 1923, o rasgo de chaveta foi anexado, e o símbolo, como é hoje conhecido, foi adotado como Emblema Oficial de Rotary International.

•   Descrição do Emblema

Os vinte e quatro dentes do nosso distintivo representam todas as horas do dia, onde cada rotariano deve viver o Rotary em ação e pensamento. Os seis raios representam as qualidades essenciais do rotariano em relação à:

FAMÍLIA

Ser um bom cônjuge em todos os sentidos.

AÇÃO

Cumprir seus deveres de cidadão.

AMIZADE

Cultivar a capacidade de fazer e manter amigos e fazer companheirismo.

PROFISSÃO

Ter ética profissional, agindo sempre de acordo com os princípios rotários.

RELIGIÃO

Respeitar os princípios religiosos e ideológicos dos outros.

INSTITUIÇÃO

Manter sempre a integração e o respeito dentro da Instituição Rotary.

A cor DOURADA

Significa a nobreza e legitimidade dos propósitos rotários.

A cor AZUL

Lembra o firmamento, indicando a universalidade e elevação do propósito do Rotary.

 

•   Uso do Distintivo Rotário

Esse distintivo deve ser usado sempre pelo rotariano, dentro e fora das reuniões, principalmente em viagens, pois serve como elemento de identificação. Ele nos dá excelentes oportunidades de prestar serviços a companheiros de outras regiões e também de sermos atendidos quando estivermos fora do nosso domicílio. O distintivo é de uso restrito e exclusivo dos Rotary Clubs e dos rotarianos. Além dos usos autorizados, ele pode ser usado também, em adesivos nos vidros dos veículos pertencentes aos rotarianos ou familiares.

Não se pode usar o emblema do Rotary em qualquer impresso ou similar que envolva assunto comercial, de interesse ou proveito próprio.

•   A Bandeira

A primeira bandeira foi hasteada no mês de janeiro de 1915, na cidade do Kansas, estado do Missouri, EUA. Em 1922, uma pequena bandeira rotária foi hasteada no Polo Sul, pelo Almirante Richard Byrd, sócio do Rotary Club de Winchester, que quatro anos depois, hasteou também a bandeira rotária no Polo Norte. Uma bandeira foi oficialmente adotada pelo Rotary International em 1929, durante a Convenção de Dallas, no Texas, EUA. Uma bandeira do Rotary foi levada ao espaço, pela primeira vez, pelo astronauta Frank Borman, sócio do Club do Centro Espacial de Houston.

Atualmente a bandeira rotária consiste em um campo branco com o distintivo ao centro na cores oficiais. Aos Rotary Clubs é facultado colocar as palavras “Rotary Club” em letras grandes azuis em cima do emblema e abaixo dele, o nome do Clube, estado, nação e número do distrito.

•   A história do Sino

Em 1922, realizou-se entre os clubes dos Estados Unidos um grande concurso de frequência, combinando-se que o clube perdedor daria o prêmio ao clube vencedor. Venceu o Rotary Club de Nova York e a ele foi dado como prêmio o sino de um navio patrulheiro, colocado numa base de madeira precedente do navio HMS VICTORY, capitânia da esquadra do Almirante Nelson, na Batalha de Tráfalgar. Desde então o sino, nas reuniões de Rotary, passou a representar, como nos navios, a ordem e a disciplina.

Ele marca o tempo e o trabalho. O primeiro toque do sino ocorre para informar o início da reunião rotária, e o presidente solicita a todos que fiquem de pé e saúdem o pavilhão nacional. O último toque serve para encerrá-la, e o mesmo ritual do início deve ser repetido.

•   O Sino e o Malhete

Embora não apresentem os destaques, nem a notoriedade do distintivo rotário e da bandeira, o sino e o malhete também são símbolos rotários.

O sino representa a disciplina e a ordem que deve dominar o ambiente das reuniões, principalmente quanto à atenção que deve ser dispensada pelos rotarianos, às instruções rotárias, às palestras proferidas e, principalmente às informações transmitidas pelo Diretor de Protocolo, Secretário e Presidente. Como ocorre nas reuniões maiores do Poder Judiciário, quando o juiz, através do malhete faz lembrar aos presentes a sua autoridade máxima, em Rotary, ele também simboliza a autoridade e a investidura do cargo.

Nas cerimônias de transmissão do cargo, o presidente que está concluindo seu mandato dá a última batida no sino, e imediatamente transfere o malhete e o sino ao Presidente que está tomando posse, simbolizando com este ato a transferência da autoridade rotária.